Número total de visualizações de página

terça-feira, 3 de maio de 2011

ÀS MÃES. À MINHA

Há um lugar no coração dos homens que tem a forma de colo. Redondo. Quase uterino. É feito do amor das mães, muito maior do que se escreve na tatuagem do braço, porque desenhado a fogo na vida da gente.
Nesse lugar, ficam guardados os beijos que beberam as nossas lágrimas, acalmaram as nossas dores, calaram os nossos gritos e refrescaram as nossas testas. Esse lugar foi a semente do que somos: gente com ternura dentro.
Abrigámos lá os nossos sonhos-meninos, depositámos lá as nossas esperanças, escondemos lá as desilusões e arquitetámos o futuro no mundo que os olhos delas nos mostravam.
Desse lugar, partimos à procura do sul, do sol e do sal, porque foi lá que nasceu para nós, só para nós, o calor, a alegria e a vontade. Porque é lá que os anjos dormem, enredados nas contas que as mães desfiam por nós. Ali, Deus colocou a semente da força, num berço – braço – abraço que nos embala no silêncio das nossas vigílias. Um aconchego, ora andorinha, ora papoila, ora folha caída no chão, nunca geada.
No coração dos homens mora o que fica das mães, depois que elas se vão embora: o segredo dos sorrisos, a ternura das mãos, o calor infinito do abraço. Nesse lugar, somos eternamente meninos, eternamente amados, eternamente filhos.
O retrato das mães fica sempre descoberto nesse lugar que Deus criou no coração dos homens. Imenso. Doce. É que Deus inventou as mães para nos explicar o amor. E elas, generosas, aceitaram a missão.
É assim com todas as mães. Com a minha.

1 comentário:

  1. Lindo... Quantas mães gostariam de ouvir, ler,ter o prazer de ter uma filha que lhes escrevesse aquilo que tantas gostariam e partiram, sem terem a oportunidade de o saber, e bem o mereciam.Para isso é necessário que haja alguém, que não deixe escapar estas pequenas e grandes coisas, para fazer com que os outros reflitam sobre tudo e todos aqueles que nos rodeiam. Só uma pessoa com um coração nobre, ou seja, uma filha que escrevera para a sua mãe e acima de tudo, partilhá-lo com todos aqueles filhos que desejariam de o fazer, mas não têm este dom maravilhoso de escrever aquilo que lhes vai na alma.No fundo uma semente que germinou e brotou de um ser igualmente especial.

    ResponderEliminar